Connect with us

Publicado

em

Água: o recurso mais valioso do planeta que não é infinito

A Organização das Nações Unidas (ONU) estima que 2,1 bilhões de pessoas não têm acesso a água potável no mundo. A mais importante substância para a sobrevivência da nossa espécie não é potável (própria para o consumo) em sua totalidade, o que a torna um recurso finito. Segundo dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) – 2018, o Brasil tem um dos piores sistemas de distribuição de água no mundo, chegando a 38,5% de perda média, cerca de 7 mil piscinas olímpicas por dia. A sociedade como um todo deve pensar maneiras de evitar o seu desperdício garantindo assim o nosso futuro.

Uma boa prática que traz benefícios para o condomínio e para seus moradores quanto ao uso consciente de água é o seu reuso e/ou reaproveitamento. Você sabe como isso funciona?

Primeiro vamos diferenciar reuso de reaproveitamento

Reuso: é quando utilizamos a água do banho para lavar o piso, por exemplo.

Reaproveitamento: é quando a água da chuva vai para um local de abastecimento (cisterna) através de um sistema de captação.

Essa prática, pode ser considerada uma das saídas para a preservação das reservas de água doce no mundo, mas devemos ficar atentos com a forma de como essa captação é feita e suas fontes, respeitando as normas técnicas e preservando a saúde dos condôminos.

Afinal, quais são as fontes de água e como deve ser feito o controle de sua qualidade?

Água potável: essa fonte é a veiculada pelo sistema público de reabastecimento de água da sua região, controlada pela Portaria 2914/2011, do Ministério da Saúde. Mas, cabe aos gestores do condomínio evitar a contaminação da água pelo caminho e sua qualidade no armazenamento com a manutenção do sistema, limpeza de caixas d’água, por exemplo.

Água da chuva: coletada pelas calhas nos telhados dos prédios, seu armazenamento é feito em cisternas. É comum ver em novos empreendimentos estruturas para esse tipo de coleta e, caso o seu condomínio não o possua, saiba que existem hoje no mercado, empresas especializadas nesse tipo de serviço.

Água cinza: conhecida também como água servida, é a fonte que vem do uso de dentro das unidades como: chuveiro, descarga (água negra), torneiras e máquinas de lavar roupa, por exemplo. Essa fonte necessita de uma mini estação de tratamento, edifícios com o selo de sustentabilidade possuem algum tipo de reaproveitamento dessa fonte. Envolvem processos químicos, físicos e biológicos em seu tratamento. Essa água não é considerada potável, portanto, seu uso é para outros fins como: lavar chão das áreas comuns, irrigar jardins, descargas, etc.

Da viabilidade do sistema, já vimos aqui a importância de se economizar água, mas para condomínios pequenos o custo da implantação deste sistema pode ser um fator decisivo pela sua aplicação ou não. Empresas especializadas indicam que o ideal é que o condomínio possua mais de 30 mil metros quadrados para se utilizar deste, lembrando que os custos não são apenas da sua implantação, mas também de sua manutenção. Por outro lado, pense nos ganhos em sua conta de água, tanto no uso do condomínio (áreas comuns) quanto das unidades. Outro ganho é na possibilidade de uma crise hídrica em sua região, algo comum nos grandes centros urbanos, pois com esse sistema haverá um reservatório de uso exclusivo do condomínio.

No site da ABNT você pode conferir a norma técnica NBR 15.527 – Aproveitamento de água de chuva de coberturas para fins não potáveis | Requisitos – mas nossa dica é que você procure uma empresa especializada no assunto e veja a possibilidade de se implantar, seja o sistema de reuso ou de reaproveitamento em seu condomínio, pese os gastos de implantação e manutenção, mas também o quanto será economizado no final de cada mês.

O bolso dos moradores e a natureza agradecem a iniciativa, afinal, todos saem ganhando.

Da redação – Por Rafael Alves.

Portal de noticias, artigos e apoio para Síndico e Administradoras, bem como Cursos e Eventos no segmento condominial. Realizamos e facilitamos a interação entre Síndicos, Administradoras, profissionais do mercado condominial e Empresas do segmento. Colaboradores: - Elizabete Letielas - Rafael Alves

Continue Reading
Click to comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2021 Sindiconline . Todos os direitos reservados