Connect with us

COVID-19

Home office no condomínio: driblando os desafios de trabalhar em tempos de pandemia

Publicado

em

Home office no condomínio: driblando os desafios de trabalhar em tempos de pandemia

 

Aumento de reclamações

O surto surpresa de Covid-19 levou vários profissionais a se adaptarem à rotina de trabalhar em casa. Entretanto, não só os trabalhadores tiveram que se adaptar a uma vida dentro de casa: crianças, adolescentes e até mesmo animais também se isolaram.

 

Essa nova realidade deixou moradores mais tempo em casa, logo, as reclamações começaram a aumentar. Abaixo, listamos os principais incômodos de quem precisou trabalhar no regime de home office no condomínio e apresentamos dicas de como driblá-las.

 

Barulhos durante o home office no condomínio

Antes de tudo é preciso entender o que realmente configura como barulho quando se trata de condomínios. Há barulhos que são normais no dia a dia de uma família, como choro de crianças, eventuais latidos de cães, barulhos de aparelhos eletrodomésticos, como liquidificador, aspirador, máquina de lavar, secador de cabelo e descargas.

 

Entretanto barulhos como música extremamente alta, furadeiras, martelos, reformas e semelhantes, não devem ocorrer em hipótese alguma. Abaixo explicamos esses pontos em especial.

 

A hora de reclamar de barulhos é quando eles saem da curva da normalidade. Para fazer uma queixa e ter um resultado satisfatório, é preciso manter o bom senso e um diálogo civilizado com os vizinhos.

 

Obras durante o home office no condomínio

É fato que ninguém consegue se concentrar com paredes sendo quebradas ou marteladas. Neste momento em que vivemos, o ideal é paralisar as obras e o principal motivo não chega a ser para manter o sossego do home office no condomínio, mas sim para evitar o fluxo de pessoas se movimentando pelo local, ainda mais pessoas que não são moradores.

 

Isso porque as obras requerem a entrada de pedreiros, eletricistas, fornecedores de lojas de materiais de construção, engenheiros, arquitetos e afins. Essa movimentação pode aumentar a contaminação de outros moradores e esse é o argumento que síndicos e moradores podem levantar com outros condôminos para a solicitação de paralisação de obras.

 

Deve-se verificar também a bandeira estabelecida pela prefeitura da cidade em que se situa o condomínio. Se está decretado o lockdown, então nenhum tipo de obra está liberada, apesar da autorização não dizer respeito diretamente a reformas residenciais.

 

Toda família dentro de casa

Sua própria família pode se tornar um empecilho durante seu home office no condomínio. Para evitar de chegar ao ponto de perder a concentração no teletrabalho devido a outros membros da casa, é recomendável que exista uma conversa séria com todos, explicando a necessidade de ter seu espaço respeitado durante as horas de trabalho.

 

Para quem fazer reclamações?

A primeira opção é resolver desavenças diretamente com seu vizinho, como citado acima, de maneira civilizada e com um bom diálogo. Caso não consiga resolver com ele, indicamos a solicitação de ajuda do zelador, gerente predial ou da administração.

 

Em último caso, recorra ao síndico, afinal, neste período a busca por ajudas aumentou, dando mais trabalho para esse morador que, quase sempre, está de voluntário no cargo.

 

Caso o síndico não consiga resolver a situação também no diálogo, ele pode aplicar uma multa ou, em casos extremos, chamar a polícia e levar a desavença para uma delegacia.

 

 

Da Redação – por Elizabet Letielas

Portal de noticias, artigos e apoio para Síndico e Administradoras, bem como Cursos e Eventos no segmento condominial. Realizamos e facilitamos a interação entre Síndicos, Administradoras, profissionais do mercado condominial e Empresas do segmento. Colaboradores: - Elizabete Letielas - Rafael Alves

Continue Reading
1 Comment

1 Comentário

  1. Pingback: Condômino: o que é e como ser um exemplar - Síndiconline

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2021 Sindiconline . Todos os direitos reservados