Português (Brasil)

Santos é a cidade mais vertical do Brasil, relata censo de 2022

Santos é a cidade mais vertical do Brasil, relata censo de 2022

Mais de 21 mil apartamentos foram adicionados à cidade, resultando em um aumento de 23,2% nesse segmento imobiliário. As informações foram divulgadas nesta sexta-feira (23) pelo IBGE.

Compartilhe este conteúdo:

Santos, no litoral de São Paulo, é a cidade com a maior quantidade de apartamentos em relação a qualquer outro tipo de domicílio do Brasil. Isso porque o município conta com 67,1% das moradias em unidades de apartamentos, segundo novos dados do Censo Demográfico 2022, divulgados nesta sexta-feira (23) pelo Instituto de Geografia e Estatística (IBGE). Em 2010, Santos tinha 91.228 apartamentos e, em 2022, a quantidade subiu para 112.401. Isto significa que a cidade ganhou mais de 21 mil apartamentos, representando um crescimento de 23,2% deste tipo de imóvel.

Ainda segundo os dados, o município conta com 167.478 domicílios.

Deste total, 50.731 são casas; 2.635 correspondem à casa de vila ou em condomínio; 1.506 são habitação em cortiço ou casa de cômodos e 205 são estruturas residenciais permanentes degradadas ou inacabadas. As outras duas cidades brasileiras que têm apartamentos como moradia predominante em relação a qualquer outro tipo de domicílio são: Balneário Camboriú (SC), com 36.655; e São Caetano do Sul (SP), com 32.578. A quantidade de apartamentos em Santos (112.401) ainda é maior do que a soma deste tipo de imóvel nos outros dois municípios em destaque nesta categoria. Com exceção de Santos, as casas predominam entre os tipos de domicílios na Baixada Santista. No ranking, após Santos, Praia Grande aparece com a maior quantidade apartamentos, são 41.232.

Na região, o único município com habitação indígena sem parede, também chamado de maloca, é Mongaguá, com apenas uma. Enquanto isso, o maior número de domicílios com estrutura degradada ou inacabada na Baixada Santista é de São Vicente, com 532.

Autor

Manuelle Craveiro.

Compartilhe este conteúdo: